02/12/2015 04:11
Dicas para poupar nas compras de Natal.
A caça aos descontos é uma das principais vias para poupar nas compras natalícias. Mas existem alguns cuidados que o podem ajudar a emagrecer a factura final da quadra que se avizinha ou a evitar contratempos que se podem tornar dispendiosos.
Orçamento à medida
Para prevenir que os gastos com presentes se descontrolem estipule um orçamento de quanto pretende gastar. Faça também uma lista com as pessoas a presentear e o montante a despender em cada caso. Estipule, por exemplo, um valor para adultos e outro para crianças. Evite também usar o cartão de crédito. Para além da sua utilização lhe dar uma noção errada da sua disponibilidade financeira, poderá resultar em custos acrescidos com juros. Tenha em atenção que as taxas de juro dos cartões de crédito podem atingir valores próximos dos 20%. Caso não prescinda do crédito, procure anotar o valor de cada compra. Assim será mais fácil controlar os gastos e manter-se fiel ao orçamento.

Corte nas prendas
Como o Natal é das crianças, uma das formas para poupar algum dinheiro é os adultos combinarem não oferecer presentes entre si. Os crescidos que não prescindam da surpresa no sapatinho, opte por uma lembrança em vez de uma oferta valiosa, por prendas em conjunto com outras pessoas ou por organizar um "amigo secreto".

Faça você mesmo
Fique imune ao apelo dos anúncios publicitários típicos da época que incitam ao consumismo e torne-se adepto do "faça você mesmo". Existem vários sites e livros que têm algumas sugestões de presentes originais que poderá fazer em casa e que, com certeza, irá surpreender os seus amigos e familiares. Arranjos florais, compotas 'gourmet', agendas ou molduras são apenas algumas ideias.

Evite compras de última hora
Aguardar para a última hora a compra dos presentes pode resultar num "presente envenenado". O leque de opções é mais restrito e é mais fácil ceder a compras precipitadas devido à pressa e ao facto das lojas e centros comerciais estarem apinhados. Levar consigo as crianças é outro erro. Para além de se aborrecerem e "ajudarem" a compras precipitadas, o mais certo é levar para casa mais do que o programado.

Aproveite a black friday
Marcas como a Fnac, o Media Markt, a Rádio Popular, a Worten, o El Corte Inglés ou o Toys R Us têm por hábito anunciar promoções específicas para esta quadra natalícia. A Fnac, por exemplo, já tem no seu site um relógio em contagem decrescente para a 'black friday' que decorre a 27 de Novembro. Já o El corte Inglés promete fazer descontos acima de 50% na mesma ocasião.

Recicle a decoração de Natal
Não tem de comprar enfeites novos todos os anos. Tire partido da sua habilidade para criar alguns enfeites novos, recorrendo a materiais reutilizáveis ou pegue na decoração que usou em diferentes anos e tente conjugá-la, criando uma árvore com um 'look' diferente. Pode também aproveitar as pinhas, azevinho, galhos, pinheiro, bolas de papel, grinaldas com decorações antigas, jarras cheias de fruta da época (laranjas e tangerinas ou mesmo nozes e paus de canela), fitas ou latas de conserva pintadas para criar uma decoração original. Se tem falta de inspiração dê uma olhadela no www.pinterest.com.

Poupar no supermercado
Os hipermercados e supermercados são cada vez mais uma opção privilegiada pelos portugueses não só para comprar os ingredientes para a consoada, como para adquirir presentes. Qualquer que seja o bem a comprar, a escolha da cadeia de supermercados pode fazer toda a diferença em termos de custos. Um estudo recente da Deco concluiu que a discrepância de preços nos supermercados da mesma região pode chegar a 20%. Por isso, antes de pegar no carrinho compare bem os preços e esteja atento a panfletos e campanhas de descontos disponíveis para brinquedos para os acepipes típicos da época.

Ceia partilhada
Mesa farta é uma expressão difícil de dissociar da quadra natalícia, pelo que o orçamento para compor a mesa da consoada facilmente pode resvalar. Para evitar sobrecarregar a sua carteira, peça a cada convidado para contribuir, levando uma entrada, um acompanhamento, um salgado, um doce ou as bebidas, por exemplo.
Fonte: www.economico.sapo.net
Comentários (0)

Seja o primeiro a comentar!

Nome:
E-mail:

* seu e-mail não será publicado.
Comentário:
Digite o código ao lado:
(gerar outro código)