05/08/2017 02:00
4 perguntas para se fazer antes de comprar
O método é usado pelo famoso Mr. Money Moustache, que se aposentou aos 30 anos.

A gente sabe que precisa economizar, que é preciso ter o consumo consciente como base e que acumular coisas demais não lhe trará satisfação. Vários estudos, a psicologia e até as religiões já te disseram isso. Mas, ainda assim, há momentos que a tentação parece maior e aí que você precisa adotar algumas técnicas para salvar sua carteira de você mesmo.

As dicas que vamos dar são bem simples, mas prometem ser eficazes. São perguntas que você pode fazer a você mesmo que vai frear o processo da compra, fazendo você repensar a necessidade de obter aquilo. E quem garante a eficácia do método é o norte-americano conhecido como Mr. Money Moustache, que se aposentou aos 30 anos e hoje é famoso pelas dicas na internet para quem quer economizar. Confira 4 perguntas que ele faz a si mesmo para resistir ao impulso.

 

- Por que você está sendo tão idiota?

Para Mr. Money Moustache isso é o que ele chama de "abatimento mental". Em sua cabeça ele já se critica por ter o desejo de comprar algo em primeiro lugar, lembra-se de como seria impossível justificar tal compra para seus seguidores e quão fraco está sendo. Isso funciona na maior parte do tempo, garante ele.

- Eu voltaria amanhã para comprar isso?

Procrastinação é uma tática recomendada por muitos blogueiros de finanças. Se você realmente está lutando, então adie a decisão por um tempo. Veja se você ainda sente um forte desejo de comprar passado alguns dias depois. Às vezes, você realmente acredita que precisa de algo quando na verdade não precisa.

- Quanto espaço isso necessita?

Pense no espaço que ocupará aquela aquisição que deseja. Essa tática vale especialmente para quem gosta de comprar itens de decoração. Nas lojas, tudo parece muito bonito, mas encaixá-lo em sua própria vida doméstica pode ser mais difícil do que você pensa. Então, visualize bem aquele objeto no seu espaço, talvez você perceba que é melhor deixá-lo na loja.

- E se isso quebrar?

Este objeto é algo que você pode restaurar facilmente ou levar algum lugar para ser consertado? Pensar naquele objeto como um item frágil também pode ser uma forma de enganar sua mente sobre o valor daquele produto. A ideia não é parar totalmente de consumir, mas fazer uma compra de qualidade, de algo que você realmente precisa e que pode ter de fato uma durabilidade. Não adianta pagar baratinho por um item que é caro, busque um meio termo. Há uma dica muito antiga e bem valiosa: o barato sai caro.

Fonte: www.ciclovivo.com.br
Comentários (0)

Seja o primeiro a comentar!

Nome:
E-mail:

* seu e-mail não será publicado.
Comentário:
Digite o código ao lado:
(gerar outro código)